quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

No escuro é mais fácil escrever
Como se as palavras fossem lâmpadas
Como se fossem chaves abrindo as portas
E a minha mente torna-se habitável

Você deveria andar pelo escuro
Assim é fácil o caminho
Não fui eu quem disse:
Cego é quem não quer ver

E pode ficar tudo cinza e branco
E pode ficar tudo triste e antigo
As cores estão dentro de mim
E minhas luzes eles não podem apagar

Este é meu templo
E somente eu entro
E todas as cores
E todas as flores

... são minhas.